Arquivos
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Bortolotto
 Márcio Américo
 Célia Mussili
 Gibizada
 Márcia
 Lielson
 Blues Masters
 Selton
 Pedrão
 Pedrita
 Caraminholas
 Ana Paula
 Wolf Attack
 Benett
 Leo Lama
 Zéu Britto
 R. L Burnside's
 Maga
  Revista Lasanha
 Revista Blues e Jazz
 Blues4Fun




Blues Writer
 


Allan é Cruel! Muito Cruel..rsss



Escrito por fernandobluesborghi às 18h27
[] [envie esta mensagem
]





Amor e poder
por Nelson Motta

“O amor é o culto do impossível“, diz a psicanalista
Betty Milan ecoando Lacan, porque o amor é totalitário, quer fazer de
dois seres um só, assim como o poder almeja que todas as vontades
sejam a mesma: a sua.

É duro, mas é verdade, quem já viveu o céu e o inferno de paixões
avassaladoras e seus finais devastadores, sabe do que ela está
falando: o sentimento devorador da impossibilidade de uma posse plena,
de uma total integração de corpo e alma, anulando individualidades
e vontades, e criando dependência como uma droga pesada, num processo
no qual quanto mais se come mais fome se tem.

As mesmas razões para temer os venenos e servidões do amor valem para
manter distância de seitas, igrejas, partidos, facções, torcidas
organizadas e todas as formas de fanatismo que se expressam pelo
radicalismo, a exclusão e a intolerância. Uma boa parte dos horrores
do mundo nasce das boas intenções desses que se nutrem de certezas e
de um sentimento de superioridade teológica, ética ou esportiva em
relação aos “outros“ - nós todos que não cultuamos seus deuses
e heróis, seus políticos e atletas. São os que matam “por amor”.

As próprias palavras já dizem muito: ao “torcer“ a realidade e até
a própria visão, pelo resultado, o torcedor só vê o seu time,
não o jogo. Um “partido“ é um pedaço, quebrado, parcial, que almeja
ser o todo. “Militantes“ são movidos pela disciplina e a doutrina
próprias dos militares. Mas militares são guerreiros profissionais
que defendem um país de todos - e militantes, fanáticos vocacionais
que querem impor sua fé e sua vontade a todos do país, em nome de Deus,
da Pátria ou do Povo.

Pela causa, pelas calças ou pelas calcinhas. Sempre por amor,
que tudo absolve e justifica.




Escrito por fernandobluesborghi às 20h59
[] [envie esta mensagem
]





nada como ouvir

um bom e velho blues

em tardes acaloradas

a base de longas talagadas

em cervejas cada vez

mais geladas



Escrito por fernandobluesborghi às 19h38
[] [envie esta mensagem
]





MaRaCaBlOgS AtôMiCoS

. . . e ou pequenas pérolas que merecem ser apreciadas

Este meu lado de dentro não combina com o lado de fora.
O espelho refletindo o que tem dentro mostra minhas dúvidas,
insatisfações, contradições, fraquezas e uma sensibilidade
de pássaro, daqueles que vivem por pura teimosia...
Pareço uma fortaleza. Mas sinto falta de tantas coisas...

http://sensivelldesafio.zip.net/

Hoje, por telefone, tagarelava com um amigo e
terminei por falar: "Queremos ser escritores
no país do samba e do futebol. Nosso presidente
é semi-analfabeto e deve achar que Tolstoi é o
nome de algum país da antiga Alemanã oriental ou
a marca de um wisk raro que ainda não bebeu."
Precisa dizer mais alguma coisa?

http://www.killing-travis.blogspot.com/

Não desista - eu lhe peço. É pra você que eu peço:
não desista. Eu, mais do que peço. Eu imploro. É
pra você que eu imploro: não desista.
Porque, em desistindo, você impinge também em
mim a desistência.

http://mslppardim.blog.uol.com.br/

Dos apaixonados que conheço, têm me chamado atenção os
apaixonados pelo futuro. Pra eles é aquela coisa:
o que será, será. Sem mais delongas. De longe são
os que mais se sentem a vontade neste mundo que muda
mudo 100 km em meia hora. Outro dia era janeiro,
aindagora eram seis da tarde, dezoito anos
passaram-se na velocidade de dois

 Ana Claudia Calomeni  http://banga.zip.net/

Outro dia desses, estava conversando sobre um
artigo do Jabor, falando sobre manter viva a
criança dentro de cada um e coisas do gênero,
e agora me veio a vontade de comentar sobre uma
parte muito divertida da minha infância em
particular, que ainda mantenho bem viva.
Então, quem não se lembra daquelas séries
gostosas que preenchiam nossas tardes nos
anos 70/80. Bom, vou lembrar daquelas de minha
época, cada um tem seu período especial...


http://cafenocafofo.zip.net/

 



Escrito por fernandobluesborghi às 10h18
[] [envie esta mensagem
]





Cada Qual Com Seu Igual

Há momentos em que nos julgamos eternos.

Faz parte de nossa cobiça. Mas, depois dos 30 anos,

qualquer mortal que até então se julgou imortal

começa a desconfiar que um dia vai para o

beleléu mesmo. E, dentro das possibilidades de

cada qual, todos se coçam e se arrumam

como podem. O corcunda sabe como se deita.



Escrito por fernandobluesborghi às 10h11
[] [envie esta mensagem
]





Novas anotações do filósofo de botequim


1 - Nem todo mundo quer se livrar dos ressentimentos.
Para algumas pessoas, são esses os últimos fios que as
mantêm atadas à vida.


2 - Ficar rico é fácil; difícil é recuperar a alma das
mãos do Tinhoso.


3 - As pessoas que conseguem ser otimistas todos os dias
geralmente são umas chatas.


4 - Está certo que Aristóteles, Sêneca, Cícero, Maquiavel
e outros grandes pensadores deram palpites nos governos,
sugeriram comportamento aos príncipes e alguns foram até
papagaios-de-pirata profissionais. Mas eles não podem ser
considerados os primeiros marqueteiros da política porque
naquele tempo, afinal, ninguém sabia o que era marketing.
Hoje em dia é bem diferente: qualquer imbecil sabe.


5 - Seriam os blogs apenas tambores de selvagens civilizados?


6 - Desconfio que alguém já disse isso antes: Aristóteles nunca
viveu um amor platônico.


7 - Tudo bem, plágio é plágio; mas ele se divide em plágio doloso
e plágio culposo.


8 - Pesquisa alarmante sobre stress profissional: executivos do ramo
de tráfico de drogas morrem cada vez mais cedo.


9 – Tudo na vida é incerto, inclusive a certeza da verdade.

10- Só os governos e os humoristas têm direito de dizer que suas
obras são impagáveis.


11 – Enfim, algo profundo: “Não existe desgraça alheia”.

(Nelson Capucho

                                            



Escrito por fernandobluesborghi às 12h15
[] [envie esta mensagem
]





Wolf Eterno

The London Howlin' Wolf Sessions
Em 1971, Howlin' estava com a saúde em pandarecos.
Rins praticamente falidos e um fígado que mais parecia
uma esponja mergulhada em bourbon exigiam cuidados constantes.
Do outro lado do Atlântico, sabedores disso, fãs em cujas
carteirinhas se lia Eric Clapton, Bill Wyman(ex-baixista dos Stones),
Charlie Watts (eterno baterista dos Stones) e Steve Winwood,
o ex-tecladista da extinta Traffic, convenceram a BBC a fazer
(e rápido),um registro à altura do gênio do blues (e oferecendo-se),
óbvio, para servirem de banda de apoio ao mestre.
Fechado.Gravou-se um apanhado de "filés" da carreira de Howlin',
tornados ainda melhores, e não só por causa dos quilates
de seus acompanhantes, mas porque gravou-se, ainda, os plás trocados
entre Howlin' e estes, com direito, inclusive, a um 'pito' que o mestre
passou em Clapton, após este errar a introdução da enebriante "The Red Roster".
Várias vezes, durante as gravações, Howlin' precisou fazer,
no estúdio mesmo, hemodiálise,  mas ele, ó, nem tchuns. Sacudido
e sacudindo, continuava gravando; afinal, não atravessara
o oceano para gemer, e sim para cantar - e, de lambuja, fazer história.

 


Escrito por fernandobluesborghi às 13h28
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]