Arquivos
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Bortolotto
 Márcio Américo
 Célia Mussili
 Gibizada
 Márcia
 Lielson
 Blues Masters
 Selton
 Pedrão
 Pedrita
 Caraminholas
 Ana Paula
 Wolf Attack
 Benett
 Leo Lama
 Zéu Britto
 R. L Burnside's
 Maga
  Revista Lasanha
 Revista Blues e Jazz
 Blues4Fun




Blues Writer
 


A Uol está de sacanagem comigo!
Não tem como definir os textos de maneira correta e
nem ao menos inserir uma imagem!
Deixa eles comigo!
rssssssss.....

Escrito por fernandobluesborghi às 22h42
[] [envie esta mensagem
]





El Mavericone

Em certas ocasiões temos tanta certeza do que estamos fazendo que tudo ao redor parece não fazer sentido. Uma cegueira toma conta dos sentidos e faz com que nossos impulsos dupliquem até conseguirmos alcançar nosso objetivo. E depois que chegamos lá? O que vamos fazer agora? Mavericone Rubro-Zorro eis minha primeira aquisição automobilística. Nada mal para um goiaba com menos de 15 anos. Sonho de consumo? Poder? Liberdade Total? Uma mistura de tudo e mais um pouco. Eu me sentia realizado afinal era um desejo, um objetivo alcançado a duras penas e que a meu ver iria preencher um vazio que eu tinha no peito. Domingo de sol a pino aquele. El Mavericone estava lustrado, polido cheirando a novo apesar da idade já avançada. O macarrão do almoço desceu tão rápido que não deu nem tempo de brigar com a família a mesa. Fato tradicional de família Italiana Quando senti o vento da estrada bater em meu rosto uma mistura estranha de adrenalina e satisfação fez surgir em mim um sorriso neurótico, alucinado, psicopata que eu nunca imaginei possuir.O simples movimento de pisar no acelerador, sentir o motor e ver o velocímetro pouco a pouco passar dos 80, 90, 100km fez eu me sentir poderoso. Como num filme do John Woo eu me via dirigindo El Mavericone de tomadas diferentes. Placas, Outdors de beira de estrada? Na velocidade em que eu dirigia eles não passavam de pequenos pontos estranhos ao redor da rodovia que era engolida por um Speed Racer cheio de espinhas na cara que não via limites, apesar de já estar a mais de cinco horas devorando a estrada. O sol que sempre posou com cara de mal, de poderoso, desistiu de me acompanhar e começou a bater em retirada no horizonte. Foi quando ao sair de uma curva senti el Rubro-Zorro dar uma falhada, duas, três e a velocidade começar a diminuir. Um aperto estranho me veio ao peito ao sentir minha carcaça metálica aos poucos perder força. Todos que por mim passavam buzinavam, gritavam: -Veiculo lento é no acostamento!! –Joga essa merda fora! Aos poucos minha honra foi por água a baixo e tive que estacionar El Poderoso no acostamento. Abri o capô olhei o motor. Pra mim se tratava de um quebra cabeça. O que acontecera com ele. Já se passavam das 19:00 horas e eu no meio do nada sentado na beira da estrada sem saber o que fazer, levei um susto quando uma mão tocou meu ombro : -Combustivel meu filho! Esses monstros consomem uma gasolina danada! Já tive um desses sei como funciona! Nunca havia andado de Toyota. O velho Fazendeiro me levou até um posto a pelo menos 10kilometros dali que foram devidamente recheados de histórias de roubos, tiros e trapaças. Coisas de quem já viveu mais de meio século no meio do nada.Até ai nada de anormal. O duro foi retornar e não encontrar El Mavericon. Igual a um louco gritei aos quatro cantos: -Cadê meu carro?? -Calma meu filho! –Calma o @#$%¨&&**...Cade meu carro? Daquele dia em diante me contento a andar de ônibus. Não consigo me concentrar mais em nada. Tudo parece tão patético e sem graça que a única coisa que ainda me faz sair desse tipo de coma induzido é quando passa um Maverick eu fico imagindo ser o meu.

Escrito por fernandobluesborghi às 19h48
[] [envie esta mensagem
]





Da Série: Frases Curtas Alvos Móveis

A Forca Sempre Foi Meu Instrumento
De Corda Favorito

Jack Nicholson

Escrito por fernandobluesborghi às 19h11
[] [envie esta mensagem
]





Eu sou suspeito demais para falar do trabalho do Selton Mello.
Admiro demais o trampo desse cara, considero um dos melhores
atores de sua geração e admiro acima de tudo sua honestidade.
Assisti Sexta-Feira "O CHEIRO DO RALO", onde ele além de ser
o protagonista do filme defende com unhas e dentes o
personagem. Sem dúvida o melhor filme que eu vi esse ano (e olha
que eu assisti uma pancada de filmes), não só pela interpretação
do Selton, mas por todo o conjunto.

Puta filme. Vale a pena ser visto.

Assista que eu garanto que você não vai se arrepender.
Se você é como eu  um fã desses filmes honestos  feito
com a cara e a coragem assista O CHEIRO DO RALO.



Escrito por fernandobluesborghi às 16h45
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]